Autenticação






Junho 2011

Duas ilhas desaparecem do mapa

2ilhas-desaparecemDuas pequenas ilhas, Poomarichan e Villanguchalli, entre o Sri Lanka e a Índia, afundaram-se. As consequências da acção do homem na Terra começam a mudar a cartografia, do outro lado do globo. As mais recentes vítimas são Poomarichan e Villanguchalli: duas pequenas ilhas no Pacífico que já não aparecem em imagens de satélite. Os territórios que apenas estavam entre três e cinco metros acima do nível do mar ficaram submersos devido à excessiva exploração dos recifes de corais.

Embora agora estas façam parte de um arquipélago de 21 formações protegidas no golfo de Mannar, Poomarichan e Villanguchalli não tinham, até 2002, regularização nesta matéria, levando a uma intensa mineração dos corais.

Muitos argumentam também que a subida do nível do mar, causada pelo aquecimento global, tenha sido a principal responsável por este desaparecimento. Entre estes defensores está Balaiji, chefe do serviço de protecção de florestas e vida selvagem do estado Tamil Nadu, onde foi estabelecido o protocolo de protecção ambiental. Contudo, a ciência discorda. Segundo Simin Holgate, do Laboratório Oceanográfico Proudman, em Liverpool, o nível do mar nesta região tem subido abaixo da média global.

Não é a primeira vez que ilhas de igual tamanho desaparecem. Na verdade, as "ilhas que desaparecem" são bastante comuns na costa indiana. Lohachara, uma das mais conhecidas, chegou a ser habitada por mais de 6 mil pessoas, até submergir por uns bons anos durante as décadas de 80 e 90. Em 2009, o "Times of India" anunciou que a ilha estava a emergir da água outra vez. M. V. C.

Ler mais/Fonte: Ionline

 

Câmaras cortam 30% na manutenção e limpeza das praias

arrabidaNo arranque da época balnear, as praias portuguesas vão contar com menos manutenção que em anos anteriores. As câmaras preparam-se para cortar cerca de 30% nas verbas para o sector. "Há cortes na requisição de pessoal. E isso é fatal", adianta ao Diário Económico Manuel Luz, membro do conselho directivo da Associação Nacional de Municípios e presidente da Câmara Municipal de Portimão.

É o caso da câmara municipal de Portimão, que, segundo Manuel da Luz, "no ano passado tinha entre seis a dez funcionários, e para este ano vamos ficar com metade". Na câmara ao lado, em Faro, o presidente da autarquia Macário Correia reduziu em um mês a época balnear que vai começar no próximo dia 15 de Junho e acabar a 15 de Setembro.

Esta é já uma das consequências que se fazem sentir com o corte anunciado de 175 milhões de euros nas transferências para os municípios, previstos para 2012, que constam no acordo entre a ‘troika' e o Governo. Para além deste corte de financiamento, o presidente da Câmara de Portimão sublinha ainda que "nunca houve financiamento da administração central" para este sector. Assim, segundo Manuel da Luz, a limpeza das praias "pode vir a ser afectada" e "se calhar há câmaras que em vez de fazerem a limpeza diária das praias vão optar por uma limpeza semanal".

Ler mais/Fonte: Diário Económico

 

Turismo do Douro faz parceria com a National Geographic

natgeosocietyA Turismo do Douro pretende colocar a região no mapa da Rede Internacional de Destinos Geoturismo da National Geographic Society, com o objectivo “de fomentar boas práticas de turismo sustentável e contribuir para a internacionalização do destino”. Com vista a receber bem os visitantes, vai também investir no alargamento da rede de apoio ao visitante, com três novos Centros de Informação Turística (CIT), em Lamego, Penedo e Torre de Moncorvo.

Os contratos de financiamento destes projectos foram assinados pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN) e pela Turismo do Douro no dia passado dia 27 de Maio, no quadro do “ON.2 – O Novo Norte” (Programa Operacional Regional do Norte). Para o desenvolvimento da parceria com a National Geographic haverá 120 mil euros. Os três novos CIT contam com um investimento de 600 mil euros, de um total de quase quatro milhões que serão investidos na criação da rede, com o apoio do ON.2.

A parceria com a National Geographic será assinada até Dezembro de 2011, altura em que se assinala uma década da elevação do Alto Douro Vinhateiro a Património Mundial da UNESCO.

Com a adesão a esta plataforma, António Martinho, presidente da Turismo do Douro, assume “a ambição de dar a conhecer ao mundo a autenticidade, identidade e beleza únicas do vale do Douro, destino de excelência junto da Organização Mundial de Turismo, que a própria National Geographic reconheceu como o 16º melhor destino para turismo sustentável, a nível mundial, e o 7º da Europa, em 2009”.

Ler mais/Fonte: Pubituris

Produtos

banner_facebook_web